Pesquisar este blog

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

IME, AIEA, MD e o Itamaraty: de sopa de letras a crise oculta

Foi anunciada, se se pode definir assim, que uma crise formou-se entre o Ministério da Defesa e o Itamaraty, e que envolve também a Agência Internacional de Energia Atômica (ONU).
O foco está no capítulo 10, página 349 do livro intitulado A Física dos Explosivos Nucleares - Edit. Livro de Física - e intitulado "Detonação Termonuclear".
Neste, o físico Dalton Ellerby Girão Barroso, do Instituto Militar de Engenharia, descreve uma reação termonuclear (Bomba de Hidrogênio) baseada na ogiva norte-americana Warhead W-87.
Segundo a AIEA os resultados apresentados sinalizam a continuidade de um programa nuclear secreto. Para o físico e o IME, seu trabalho não é nada mais do que uma tese de doutorado onde usando modelos de computador, o físico aprofundou equações e cálculos que lhe permitiram "ver" o processo de reação nuclear de dois estágios, de uma forma inédita no país.
A tese chama-se "Simulação Numérica de Detonações Termonucleares em Meios Híbridos de Fissão-Fusão Implodidos Pela Radiação" e tem um título pomposo...e longo. E uma falsa questão: significa que o Brasil fará uma bomba H? Provavelmente não, mas revela que pelo menos na teoria o país passa a ter esta capacidade.
Fonte: JB On Line e o Blog da Defesa.
Postar um comentário