Pesquisar este blog

sábado, 12 de junho de 2010

As Aparências Enganam...

1.O CS das Nações Unidas aplicou a 4ª rodada de sanções contra o Irã e seu programa nuclear. A Rússia, que já havia feito ressalvas quanto a efetividade do cumprimento das mesmas, arrematou alegando que os novos embargos não impedem, por exemplo, a exportação de mísseis para Teerã, como o S-300, pois ele é defensivo e não ofensivo;

2.Para aplicar o embargo comercial-militar serão autorizadas inspeções em navios iranianos ou que façam transportes para eles, visando a verificação de suas cargas e conferência dos manifestos. O Irã comunica que vai fazer o mesmo em relação aos países que implementarem tais fiscalizações. Vamos ver até que ponto os interesses comerciais recíprocos vão permitir a efetivação das vistorias;

3.O que o Brasil se propôs em relação ao Irã foi intermediar uma solução que mesmo proposta anteriormente, havia sido rejeitada. O acordo foi feito...outra questão é se o mesmo deixou de ser interessante para os proponentes, pois quem trabalhou contra e “fabricou” o fracasso foi o Sexteto e a diplomacia dos EUA;

4.Segundo Gustavo Chacra, do Estadão, as usinas iranianas já existentes são maiores do que o necessário para fins médicos, conforme eles alegam, mas o combustível é russo e se o seu uso for efetivado para fins militares os russos se retirarão e as deixarão inoperantes;

5.Ao buscar a bomba o Irã está errado? Prossegue Gustavo Chakra: Teerã têm dois países destruídos pela guerra nas suas duas fronteiras (Iraque e Afeganistão), mas o instável Paquistão goza do apoio dos EUA;

6.Com as sanções segue Israel como o único poder nuclear regional, e sob proteção de Washington.

Postar um comentário