Pesquisar este blog

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Colômbia: Um Presidente em Fim de Mandato

O presidente Alvaro Uribe manifestou-se hoje criticando uma declaração de ontem, do presidente brasileiro Luis Ignácio Lula da Silva.  Segundo Uribe, o presidente Lula tratou como um problema de natureza pessoal a recente crise entre colombianos e venezuelanos, menosprezando o que representam as FARC como uma ameaça institucional à Colômbia, e até regional.
Por sua vez Lula declarou que não faria comentários sobre a declaração do colega colombiano.
Mas afinal, o que disse o presidente Lula?
"...o que vejo é um conflito verbal, que é o que mais vemos na América Latina".  Em que a Colômbia pode ter sido ofendida?

O presidente colombiano parece querer protagonizar neste final de governo uma sucessão de crises com todos os seus vizinhos.  Acusou, acertadamente, a Venezuela por abrigar guerrilheiros remanescentes das FARC, o que em tese permitiria-lhes continuar lutando.  Falsamente ultrajado, o presidente Chávez rompeu relações e ameçou com retaliações militares em caso de agressão, mas reconheceu que as bases existem;  forças colombianas atacaram, de novo, o território equatoriano para pretensamente combater outros guerrilheiros; e agora critica o Brasil.
Quem mais será alvo da retórica e ações do governo de Bogotá até agosto?
E o presidente Lula, ao destacar que a crise atual merece ser resolvida no âmbito da diplomacia, apenas reconhece o óbvio.  Em fim de mandato, e consequentemente das responsabilidades executivas, caberá ao próximo presidente definir os rumos de seu país, imbuído que estará da legitimidade e responsabilidade inerentes ao cargo.
Uribe está se revelando uma versão do próprio Chávez: fabrica factóides, faz marola e espera o que vai acontecer.
Na reunião em Quito, a reunião de chanceleres da UNASUL terá a oportunidade de por meio da paciência e da negociação encontrar uma solução que acomode as partes envolvidas.
A menos que a Colômbia resolva bombardear a fronteira brasileira para caçar....mais guerrilheiros!
_______________________________________
P.S No final do governo Sarney, na última semana se nãome falha a memória, um cachorro vadio invadiu o sítio do Pericumã (residência do então quase ex-presidente) e matou e comeu um papagaio de estimação Fim de governo é isso...ninguém mais liga para aquele que se vai.
Postar um comentário