Pesquisar este blog

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Nova Rodada de Negociações a Vista?

O presidente iraniano afirmou que apesar das novas sanções do CS contra seu país, cuja a intenção era de "amedrontar a nação iraniana", e sendo que logo após houve novo apelo a negociações, não impedirá seu povo de voltar as negociações.  Mas acrescentou que eles se arrependerão disso.
"Os países a favor da resolução têm medo, já que imediatamente depois de aprová-las pediram as negociações", disse Ahmadinejad. "Esses países ameaçam o Irã e creem que a nação iraniana tem medo, o povo iraniano vai neutralizar essas ameaças", concluiu. - fonte: O Estado de São Paulo
Interessante que apenas 48 horas antes Teerã anunciou ter enriquecido mais urânio, prosseguindo assim com seu programa nuclear, e agora, ainda que com ameaças aceita continuar negociando.
Enquanto isso os EUA e a Rússia vão acertando sua sintonia fina, com vista talvez ao que pode ocorrer alhures: escudo antimíssil, absorção das ex-repúblicas soviéticas, entrada da Rússia na OMC, etc.

Pode o Irã ter uma bomba atômica no médio ou curto prazo?  Talvez não, mas o crescimento das reservas iranianas de urânio amplia a capacidade do país de recorrer, em caso de invasão ou ameaça mais imediata, a disseminação de material radiotaivo.  Não ter uma bomba não significa não dispor de capacidade militar de interdição via contaminação.
Talvez seja esta de fato, a raiz das desavenças.


1º rodada - Resolução 1737 - Dezembro de 2006

Proibiu o Irã de comercializar com qualquer país materiais, equipamentos, bens e tecnologias que poderiam contribuir com o programa nuclear iraniano
Estabeleceu uma lista de empresas, entidades e pessoas cujos ativos ligados ao programa nuclear foram congelados
Estabeleceu um novo comitê de sanções para monitorar o cumprimento da resolução.
Deu um prazo de 60 dias para o Irã abandonar o programa nuclear

2º rodada - Resolução 1747 - Março de 2007
Ampliou a lista de ativos congelados, incluindo outros 28 empresas, instituições e pessoas na relação, inclusive o banco estatal Sepah e companhias administradas pela Guarda Revolucionária
Proibiu o Irã de exportar armas de todo o tipo
Estabeleceu mecanismos para futuras negociações com o Irã

3º rodada - Resolução 1803 - Março de 2008
Restringiu a importação de todos os itens e tecnologias de "uso dual", tanto para uso pacífico quanto militar
Ampliou a relação de empresas, instituições e pessoas com ativos congelados ligados ao programa nuclear, acrescentando 25 nomes
Exigiu dos membros da ONU verificar a natureza de suas importações para o Irã para evitar contrabando
Expandiu restrições financeiras e de viagens a pessoas e companhias ligadas ao programa nuclear

4ª rodada - Resolução 1929 - Junho de 2010
Proibiu a venda de várias categorias de armamentos pesados ao Irã, inclusive helicópteros de ataque, mísseis e navios de guerra
Pede que todos os países inspecionem, em portos e aeroportos dentro de seus territórios, cargas suspeitas de conter itens proibidos a caminho do Irã ou vindos do país
Acrescentou os nomes de 40 empresas iranianas e de um alto funcionário ligado ao programa nuclear iraniano à lista de ativos congelados
Fonte: Estadão
Postar um comentário