Pesquisar este blog

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Irmandade ameaça rever acordos com Israel

O presidente do Partido da Justiça e Liberdade, Mohamed Mursi, durante uma entrevista coletiva
O presidente do Partido da Justiça e Liberdade, Mohamed Mursi, durante uma entrevista coletiva (Marco Longari / AFP)
O Partido da Liberdade e Justiça, braço político da Irmandade Muçulmana que conquistou a maioria das vagas no Parlamento egípcio nas primeiras eleições legislativas depois da queda do ex-ditador Hosni Mubarak, ameaçou nesta quarta-feira rever o acordo de paz com Israel se os Estados Unidos decidirem pôr um ponto final à ajuda concedida ao Egito.
As relações entre o Cairo e Washington tornaram-se tensas desde a invasão, em dezembro passado, das sedes de 17 ONGs na capital egípcia, entre elas organizações americanas. O governo egípcio anunciou depois que 43 pessoas, entre as quais americanos, serão julgadas por terem realizado "atividades puramente políticas".
"A ajuda americana faz parte do acordo de Camp David entre Egito e Israel", alegou o presidente do Partido da Liberdade e Justiça, Mohamed Mursi, em comunicado. O Egito recebe ajuda anual americana de 1,3 bilhão de dólares. Parlamentares dos Estados Unidos advertiram que os processos contra membros das ONG poderiam colocá-la em risco.
(Com agência France-Presse)

Fonte: Veja http://veja.abril.com.br/noticia/internacional/irmandade-muculmana-ameaca-rever-tratado-com-israel
Postar um comentário